Sindicom Facebook Twitter YouTube

Sindicato dos Trabalhadores em Comunicação de Goiás

Arquivos por tag: comportamento

Comportamento organizacional

Por Marília Maiara

Reflexão sobre o comportamento organizacional

O conjunto dos comportamentos e atitudes dos indivíduos dentro do ambiente organizacional e os impactos causados dentro deste ambiente compõem o que chamamos de comportamento organizacional.

Comportamento organizacional é uma área multidisciplinar do desenvolvimento humano, sensível as características que existem nas organizações e seus ambientes.

As organizações têm aprendendido dar a seus colaboradores mais atenção e valor, entendendo que eles são essenciais para a existência e o bom funcionamento das organizações.  Nós lideres devemos implantar o estudo do comportamento organizacional, que dará ferramentas para soluções de problemas, assim como a manutenção, e melhoria nos processos, como também entender porque perdemos bons funcionários se lhes oferecemos bons salários e benefícios.

Como administradores devemos implantar o estudo em nossas organizações. Lembro-me de quando tive meu primeiro contato com este tema, foi numa aula da faculdade.

O professor pediu que cinco alunos se pusessem diante da sala voluntariamente, após os cinco se levantarem o professor pediu a cada um que escolhem dois alunos conforme as características que lhes eram ofertadas: estudiosos, briguentos, falantes, faltosos e engraçados e assim foi feito.

Alguns dos escolhidos pelos colegas gostaram das características que lhes foram dadas ao serem escolhidos, outros nem tanto, teve aqueles que apenas aceitaram e ainda os que se divertiam com o momento.

Naquele dia sai da sala de aula diferente, pensando em como podemos escolher pessoas com apenas uma característica e como a julgamos por tal. E assim não acontece nas organizações?

Avaliamos nosso colega, nosso líder por uma característica ou todo um conjunto? Tomamos decisões sempre pela razão de tudo que esta ao nosso redor ou apenas por um único evento? A resposta correta certamente deveria ser: pelo conjunto dos fatores.

Devemos entender as pessoas através de seus desejos, ambições, rendimentos, expectativas e motivações. E avaliá-las através do conjunto pelas quais são formadas.

Creio que naquela aula, aqueles que foram escolhidos por seus bem feitos sentiram se honrados, assim como aqueles que os escolheram. Vejo ainda que aqueles que foram escolhidos por características diferentes das aclamadas possam ter se entristecido lembrando-se do que fazem de correto, e que tarefa difícil foi atribuída aos que os escolheram, pois conhecendo os escolhidos sabiam também de suas inúmeras belas e atrativas qualidades, mas tinham que reconhecer apenas uma característica, e esta não era naquele momento a mais bela a ser exaltada.

Ainda refletindo sobre a aula, afirmei-me a necessidade da diversidade.

Entendi naquele dia que não seria fácil tomar decisões e escolher pessoas, não apenas seria difícil, como doloroso.

Veja, pois em uma sala de aula aquele aluno falante muitas vezes alerta os demais de seus devaneios para o momento de aprendizado, assim como aquele aluno brigão instigava os demais a também lutar pelos seus desejos, não nos esqueçamos dos alunos engraçados e estudiosos que alegram e dão animo para que os colegas não desistam e estudem mais, pois assim adquire se conhecimento.

Assim é dentro das organizações. Alegre-mo-nos ao observar e aprender a lidarmos com as mais diversas pessoas, pois assim adquirimos sabedoria e crescimento, e fazemos também os demais crescerem, e aflorarem suas qualidades.

A diversidade é necessária e entende-la é essencial!

Fonte: administradores.com.br