Sindicom Facebook Twitter YouTube

Sindicato dos Trabalhadores em Comunicação de Goiás

Soluções em tempos de crise

Muito tem se falado sobre as oportunidades que surgem em tempos de crise, mas pouco tem sido feito para tirar proveito delas.

Edison Cunha

As crises são também oportunidades para amadurecimento de empresas e reflexão para tomada de decisões no sentido de analisar produtos ou serviços com retorno inadequado e privilegiar outros mais rentáveis e melhor assimiláveis pelo mercado.

Mais uma vez, na tempestade ou na bonança, quem estiver mais estruturado tira maior proveito. Enquanto nas crises se redirecionam os esforços para tornar-se mais seletivo na venda de seus produtos objetivando o retorno, nos bons momentos os esforços são para maximizar os volumes e escala, objetivando o resultado.

Em todas as situações, existem caminhos que devem ser seguidos para superar os obstáculos e aproveitar as oportunidades. Aí vão algumas orientações:

Fazer um planejamento anual:  Definir metas e objetivos, analisar as vendas, quantificá-las por categoria de produto ou serviço, rever as margens operacionais e reorientar os esforços para itens mais rentáveis.

Elaborar um orçamento estimando despesas - receitas de vendas e investimentos:  Um bom sistema de apropriação de custos deve ser considerado como uma ferramenta importante para monitorar a saúde financeira da organização. O acompanhamento desta atividade, através de indicadores específicos de cada negócio, pode orientar o curso das ações, determinando investimentos, descontinuando algum produto com baixa rentabilidade ou aceitabilidade pelo mercado.

Analisar a concorrência:  As organizações quase sempre deixam que seu aparente histórico de sucesso iniba as possibilidades para novas ideias. Porém sabemos que o mercado está em constante mutação e a concorrência se modernizando e se tornando também bem sucedida.

Procurar estar mais próximo e atento ao comportamento de seus clientes e consumidores:  Sempre há aqueles que dizem: "usamos a mesma abordagem há anos e, como ela funcionou no passado, dará certo agora". Nunca podemos esquecer que para nos perpetuarmos no mercado, temos que conhecer o nosso cliente, mas não podemos ficar sempre com a mesma receita de abordagem. O mais importante é ouvi-los e estabelecer uma estratégia para fidelização e conquista dos mesmos.

Reavaliar a carteira de produtos ou serviços quanto à rentabilidade e quantidade:  Em geral as organizações não tem um norte para orientar suas estratégias de vendas. Um exemplo disso são os produtos que possuem baixas margens, que, muitas vezes, continuam sendo oferecidos apenas para privilegiar o faturamento em detrimento do resultado.

Para todas essas iniciativas é importante contar com o capital humano das organizações, seus colaboradores, criando-se um ambiente para uma gestão participativa, eliminado-se os obstáculos à criação e, principalmente, indicando a direção e os rumos que a empresa está tomando em sua estratégia para melhor direcionar os esforços de todos.

Fonte: www.administradores.com.br

Comentário