Sindicom Facebook Twitter YouTube

Sindicato dos Trabalhadores em Comunicação de Goiás

Manifesto ao povo brasileiro

No ultimo final de semana, em horário nobre, setores conservadores da imprensa brasileira, de forma maldosa e sensacionalista surpreendeu o povo, e em especial os trabalhadores brasileiros, com uma "denúncia", dando conta de que o movimento sindical brasileiro é composto por dirigentes corruptos e surrupiadores do dinheiro e do patrimônio pertencentes a classe trabalhadora, cuja defesa de seus direitos e ideais, seriam negligenciados.

Numa clara, irresponsável e apelativa tentativa de enlamear todo o movimento sindical, que tem lutado bravamente contra o avanço, cada vez mais notório, de uma elite ideológica e ultraconservadora, que busca incessantemente retirar dos trabalhadores brasileiros seus direitos e conquistas históricas. Esse conglomerado de comunicação, pertencente ao PIG (Partido da Imprensa Golpista), aliada número um de uma parte, também criminosa, do Congresso Nacional, procurou, com a "denuncia" de domingo, nivelar por baixo todas as entidades representativas dos trabalhadores brasileiros.

O Conselho de Enlace da UNI - UNION GLOBAL-BRASIL, que representa centenas de sindicatos, federações, confederações e centrais sindicais brasileiras, reunidos neste dia 15 de junho de 2015, em São Paulo, REPUDIA veementemente, a forma covarde, inescrupulosa e sem precedentes, desse grupo midiático que se aproveitando de um fato isolado acontecido no Sindicato dos Trabalhadores do Comercio do Rio de Janeiro, onde uma família, cuja prática sindical é repudiada por todo o movimento sindical brasileiro, tentou a todos comprometer.

Reiteramos que não concordamos com a prática adotada pelos antigos dirigentes sindicais do Sindicato dos Comerciários - RJ, e que as denúncias devem ser apuradas, os envolvidos nessa trama sortida contra os trabalhadores e a Entidade Sindical  devem  ser responsabilizados civil e criminalmente.

Reiteramos ainda que o Sindicato pertence a categoria e que compete aos  trabalhadores como sócios, atuarem nos espaços de definição de políticas e da aplicação dos recursos, é fundamental que os trabalhadores e trabalhadoras participem do seu sindicato e façam a diferença.

Esta facção midiática, a exemplo do grupo que a inspirou em tamanha falta de ética, veracidade dos fatos e abuso do direito constitucional de expressão, é oriunda, e por muitos anos se locupletou no Regime Militar instalado no Brasil nos obscuros 'anos de chumbo' (1964-1985), quando milhares de trabalhadores e lideranças políticas desse país, foram perseguidos, presos, torturados, mortos e muitos até hoje desaparecidos.

Não aceitamos de forma alguma, que o movimento sindical brasileiro, autor e protagonista das lutas gloriosas em defesa das conquistas econômicas, sociais e políticas dos trabalhadores brasileiros, seja desrespeitado, criminalizado e colocado na vala comum de setores oportunistas, corruptos e podres, aliados e comprometidos historicamente com os autores da difamação vergonhosamente apresentada ao povo brasileiro no último domingo.

 

                          Contra o retrocesso na luta dos trabalhadores!

 

                          Pelo arquivamento do PL 4330 e/ou PLC 30/2015

 

                          Por 40 horas semanais, sem a redução de salários!

 

                          Pelo fim do Fator Previdenciário!

 

                          Direito não se reduz, se amplia! 

 

 Assinatura